A tradução de páginas de comércio electrónico

A comercialização de produtos e serviços sofreu uma rotação de 180 graus com a chegada da internet e das novas tecnologias.

A tradução de páginas de comércio eletrónico

Uma modificação que tem um nome concreto, ecommerce (mas também variações deste nome, como e-commerce, comércio em linha, comércio electrónico, loja online, e-shop), fez com que haja cada vez mais empresas a optar pelo desenvolvimento de páginas de comércio electrónico e empreendedores que tendem a iniciar as suas actividades através deste suporte. Moda, beleza e tecnologia são os sectores com maior incidência no ecommerce a nível mundial, embora outras categorias estejam a colher frutos significativos deste tipo de comércio.

É por isso que o comércio electrónico constitui uma via de negócio potente, podendo ser levado a cabo tanto através dos dispositivos tradicionais − como é o caso dos computadores pessoais e tablets − como dos dispositivos móveis (tendo, neste caso, adquirido a denominação de mobile commerce).

No entanto, ambos os tipos de dispositivos funcionam de forma diferente relativamente aos consumidores. De facto, os consumidores utilizam os telemóveis para pesquisar e comparar produtos, enquanto os suportes de ambiente de trabalho continuam a ser hegemónicos quando se trata de efectuar as compras.

Não obstante, os empresários que optem pelo desenvolvimento de uma página de comércio electrónico devem estar conscientes de uma série de elementos, tanto respeitantes aos dispositivos tradicionais como aos dispositivos móveis, que são importantes para que o resultado seja o mais profissional possível e, sobretudo, para que a página seja navegável, de modo a que os utilizadores se apercebam da qualidade dos sites e não acorram a outros da concorrência.

Assim, é imprescindível que as páginas de comércio electrónico desenvolvam um catálogo profissional em que todos os produtos são apresentados de forma ordenada, são devidamente explicados e acompanhados de anotações pertinentes, indicando o respectivo preço, de preferência com a possibilidade de conversão em várias moedas.

Em paralelo, deve haver preocupação com as imagens que são inseridas nas páginas de comércio electrónico uma vez que, através das linguagens de programação (CMS de uso livre ou efectuadas em PHP, HTML, Javascript etc.), estes elementos tornam mais fácil o posicionamento SEO da página em função de uma série de factores (motivo pelo qual as imagens devem ser inseridas nos textos).

De igual modo, é importante que as traduções das páginas das lojas electrónicas tornem o processo de compra simples e fácil para o consumidor, de modo a promover a fidelidade em relação à marca e estabelecer uma relação a longo prazo.

Por último, é imprescindível que a versão traduzida do site de ecommerce ofereça as modalidades de pagamento adequadas para o público-alvo, não só no que diz respeito à moeda em causa mas também aos outros gateways de pagamento online pertinentes para o país.

 

Exemplos de CMS de Ecommerce:

Exemplos de conteúdos traduzidos de Lojas Online:

  • Prestashop
  • Wordpress – Woocommerce
  • Magento
  • Opencart
  • OsCommerce
  • Joomla – Virtuemart
  • Zen Cart
  • Jigoshop
  • Drupal Commerce
  • Informações
  • Descrições
  • Ficha e catálogos de produtos
  • Imagens, vídeos e outros materiais de multimédia
  • Gráficos e tabelas
  • PDF e apresentações
  • Módulos e gateways de pagamento
  • Métodos e tabelas de envio
  • Recensões
  • Comparações
  • Posts de blogues

 

Ler mais: