Traduções e outros serviços em Inglês (Inglês britânico e/ou americano)

traduções profissionais e outros serviços linguísticos de e para Inglês

O nosso escritório disponibiliza traduções profissionais e outros serviços linguísticos de e para Inglês.

Traduções técnicas, traduções certificadas, interpretação, locutores, revisões/correcções: o nosso escritório é uma agência que presta um serviço linguístico completo e para todo o mundo, realizado por tradutores competentes e profissionais que traduzem apenas para a sua língua materna. A nossa rede, com mais de 80 agências em toda a Europa, esforça-se por assegurar um serviço de valor acrescentado. 

 

Prestamos serviço em diversas combinações linguísticas:

  • Português ⇔ Inglês 
  • Espanhol ⇔ Inglês 
  • Alemão ⇔ Inglês 
  • Italiano ⇔ Inglês 
  • Francês ⇔ Inglês 
  • e muitos mais.

Os serviços que o nosso escritório presta em Inglês:

As nossas agências:

Poderá pedir um orçamento gratuito e sem compromisso através da nossa encomenda online ou por e-mail.

 

Como a língua inglesa é a língua predominante em muitos países, ou seja, é a língua-padrão desses Estados, ou, pelo menos, da maioria dos países do mundo, ela está tão fortemente disseminada que acaba por ter uma certa função orientadora ao nível da comunicação (de que resulta também uma animada variedade de terminologia e conceitos técnicos, além de muitas expressões idiomáticas), a nossa empresa, como agente ativo à escala internacional, traduz muito frequentemente para as diversas variantes do Inglês:

  • Inglês Britânico (IB)
  • Inglês Americano (IA)
  • Inglês Irlandês
  • Inglês Canadiano (IC), assim como
  • Inglês da Austrália/Nova Zelândia.

Designa-se por Inglês Britânico“ a forma linguística nacional, superior, de cada território das Ilhas Britânicas, pertencente ao Reino Unido (UK). É aqui a pátria do IB, onde é reconhecido como o Inglês Britânico Padrão, sendo também, em todo o mundo e sob esta forma, designado por “Inglês da Commonwealth”, com os desvios tendenciais do seu elevado grau de penetração em África, Médio Oriente, Ásia Meridional, Sudeste Asiático, Austrália, Nova Zelândia, Oceânia….

Como “Inglês Americano” são designados, juntamente com o Inglês Canadiano, o agrupamento dos dialetos norte-americanos, assim como as variantes linguísticas altamente generalizadas, utilizadas nas instituições, nas empresas e nos meios de comunicação social. O Inglês Americano tem de facto a sua origem no Inglês Britânico, embora seja utilizado naturalmente, em especial no “Novo Mundo”, por quase 300 milhões de pessoas, que – pelo menos desde meados do século XVI – desenvolveram cada vez mais o Inglês como a sua língua-materna, independentemente da “Coroa”.

Embora em todas as variantes do Inglês se trate de uma e da mesma língua, existem na verdade grandes diferenças no vocabulário do dia-a-dia: por exemplo, a palavra „football“, em Inglês Britânico, que significa futebol, ficou conhecida em Inglês Americano por “soccer”, enquanto o conceito de “American Football” (“Futebol Americano”) designa um desporto totalmente diferente. E se os britânicos falam do Outono, utilizam a designação “autumn”, enquanto os americanos dos EUA designam quase sempre esta estação do ano por “fall”. Também se os residentes no Reino Unido sobem de “lift”, já os americanos dos EUA preferem geralmente designar este mesmo meio de transporte por “elevator” (elevador). Mesmo fora das regiões de língua não-inglesa, o “britânico” Lift prevaleceu globalmente como lexema, embora o Inglês Americano (IA), nas regiões do mundo não originariamente anglofalantes, em especial nos campos da política, ciência, tecnologia, economia, marketing e cultura, tivesse hegemonizado o uso local do Inglês como segunda língua.