É preciso traduzir as suas Condições Gerais para inglês?

É preciso traduzir as condições gerais CGV para inglês?

Quer para proteger a sua empresa, para reforçar a satisfação dos seus clientes quer para tranquilizar os potenciais clientes, a tradução das suas Condições Gerais de Venda para inglês pode revelar-se particularmente útil caso pretenda abordar uma clientela multilingue.

 

CGV: o que significa?

As CGV (Condições Gerais de Venda) são um documento contratual que é elaborado pelo fornecedor e se destina ao utilizador. Assim, as CGV aplicam-se à venda de produtos ou à prestação de serviços online: clarificam a futura da transacção e permitem definir os limites de responsabilidade em caso de litígio.

Trata-se de um documento que enumera um conjunto de informações de que o cliente deve ter conhecimento antes de concretizar a sua compra. As CGV devem ser publicadas numa página dedicada do sítio Web da empresa, e cujo endereço se encontra, na maioria das vezes, em rodapé.

As CGV são obrigatórias para determinadas actividades e, designadamente, para as empresas B2C (Business to Consumer), que vendem produtos.

Apesar de o fornecedor ter liberdade para redigir as cláusulas das CGV, estas devem obedecer a certas normas específicas. Nomeadamente, devem mencionar as condições da venda, as regras de entrega, as listas de preços, as condições de pagamento, etc.

 

Por que razão traduzir as suas Condições Gerais para inglês?

A tradução das Condições Gerais para inglês é fundamental se a empresa pretender abordar uma clientela internacional, porque a língua inglesa é, de facto, a língua de referência no mundo dos negócios.

Na realidade, apesar de a tradução não ser obrigatória, o facto de optar por não traduzir as suas CGV pode dar origem a alguns riscos, porque é nesse documento que devem ser comunicadas ao consumidor, "de uma forma clara e compreensível", todas as condições da venda. As CGV são efectivamente essenciais para garantir que uma transacção decorra sem sobressaltos. Assim, a tradução das suas CGV para inglês permite proteger a empresa e o consumidor, informar e tranquilizar o potencial cliente e evitar qualquer ambiguidade, contribuindo, desse modo, para reforçar a satisfação do cliente. Além disso, em caso de litígio, as CGV não traduzidas poderiam levar o cliente a contestar o seu consentimento.

 

Como traduzir as suas CGV para inglês?

Como é perceptível, a tradução das suas Condições Gerais para inglês envolve uma série de desafios importantes. Além disso, e tendo em conta o valor jurídico desse documento e o seu carácter técnico, impõe-se que o mesmo seja traduzido por um tradutor jurídico especializado, de língua materna inglesa, e oriundo do país ao qual a tradução se destina. Este último aspecto é importante, porque há muitas diferenças entre o inglês britânico e o inglês americano, quer a nível do léxico, quer da gramática e da ortografia…

Apenas um tradutor especializado na tradução de documentos jurídicos e com sólidos conhecimentos de Direito terá a capacidade para garantir uma tradução de qualidade, para que as CGV sejam claras, explícitas e precisas. São essas as características cruciais para evitar a exposição a litígios por causa de um erro de interpretação ou de uma má compreensão do cliente associada a uma tradução deficiente.

 

Perguntas frequentes sobre a tradução de Condições Gerais para inglês

Com vista a traduzir as suas CGV para inglês de forma coerente e com a maior exactidão possível, será necessário recorrer a um tradutor jurídico, de língua materna inglesa, e nativo do país ao qual se destina a tradução.

O inglês é a língua de referência universal. Assim, a tradução das Condições Gerais para inglês permite que as mesmas sejam divulgadas junto de um público muito alargado. No entanto, pode também pode revelar-se interessante, sobretudo se o seu objectivo é chegar até uma audiência internacional e traduzir igualmente as suas CGV para a língua materna dos seus clientes.

A tradução das CGV para inglês não é obrigatória, mas altamente aconselhável para tranquilizar os seus clientes e proteger-se em caso de eventuais litígios.

 

Adicionar novo comentário